Ela Faz Sucesso Vendendo Brigadeiros Através de ‘Food Bike’ e Nós Descobrimos o Segredo

Após a febre dos food trucks, as food bikes começaram a se tornar a última moda e uma opção mais barata para ter uma renda extra de forma bem prática. A prática, que já era comum na Baixada Santista em outras décadas, no litoral de São Paulo, voltou mais repaginada e tem conquistado clientes. Por isso, a Associação Brasileira de Ciclistas quer legalizar a utilização das food bikes na comercialização de alimentos em áreas públicas e particulares de Santos.

Jornalista e formada também em filosofia, Milena Graziela começou a fazer brigadeiros em casa e vendia para amigos e conhecidos, como uma forma de gerar uma renda extra. Há cerca de três anos, ela utiliza a bicicleta como transporte, já que mora em Guarujá e trabalha em Santos. De repente, um imprevisto uniu essas duas paixões e otimizou ainda mais seu trabalho como doceira.

“A minha bicicleta foi roubada. Logo em seguida, fui para São Paulo e vi o movimento das food bikes”, conta. Ela resolveu comprar uma bicicleta simples, para substituir a outra, fez uma decoração especial e criou uma nova forma de vender seus brigadeiros. “Eu pesquisei antes de fazer. Pensei que não precisava de muito. Apenas uma caixa e a logomarca”, comenta.

A food bike ‘Dona Chita’, como foi apelidada, começou a rodar pelas ruas de Santos e Guarujá para vender os doces de Milena. Na bicicleta, ela vende mais de dez variações de brigadeiros grandes, a R$ 3,50 cada. “Seria explorar uma forma de balcão de negócios. Posso transportar e ir a um lugar que vendem alimentos. Não gosto dessa coisa de gourmetização. É uma alternativa sustentável e fácil”, explica.


Você também pode lucrar alto com brigadeiros. Conheça a receita para Faturar Alto Fazendo Brigadeiros e descubra uma forma de ajudar nas despesas de casa. Sem sair de perto da sua família, acompanhando o crescimento de seus filhos e e conseguindo uma renda extra de até R$ 2.000 no final do mês.

Já imaginou trabalhar em casa ao lado de sua família, acompanhando o crescimento de seus filhos, fazendo o seu próprio horário de trabalho, sem patrão, sem cobranças e ainda conseguir uma boa renda extra no final do mês para realizar aquele planos que sempre sonhou e conquistar uma melhor qualidade de vida para você e sua família?


Revelado: Dicas e truques para Fazer Brigadeiros Gourmet 

Um jeito simples e fácil, mesmo que você seja iniciante e sem experiência na cozinha.


Milena explica que a utilização das bikes para fins comerciais ainda não é regulamentada em Santos. Por isso, a Associação Brasileira de Ciclistas encaminhou solicitação à Câmara Municipal de Santos pedindo a criação de um projeto de lei para que as food bikes comercializem alimentos em áreas públicas e particulares de Santos.

“Nossa ideia principal é que, em eventos, onde não há comércio, as food bikes possam ser colocadas. Fizemos um pedido para que estivessem estudos nesse sentido. Queremos atender locais que não tenham comércio de comida para evitar problemas. Elas seriam colocadas em parques e praças. Em São Paulo, todo domingo tem uma rua só com food bike e tem de tudo”, explica Jessé Teixeira Félix, presidente da Associação.

Ainda segundo Félix, a ideia é fazer um cadastro das food bikes que existem na cidade. “Hoje a maioria das bicicletas vem com tudo acoplado. Tem fogão elétrico, não usa gás. Todas elas têm frigobar, lugar para lavar a mão. Vão ter os itens para a manipulação dos alimentos também”, diz.

Para Félix, as food bikes podem crescer ainda mais no litoral de São Paulo e virarem uma alternativa para os moradores e turistas. “Isso já existe no mundo inteiro. Nossa ideia é que as food bikes bombem durante o verão’”, finaliza.

Todos os brigadeiros escuros são feitos com chocolate meio-amargo (50% cacau) e os brancos, com chocolate branco. “Não uso chocolate em pó, só em barra, porque confere outra textura e apresentação ao doce, além do sabor, claro”, afirma Milena.

Os escuros são feitos nas variações tradicional, café, quebra-queixo, prestígio, preto no branco e dona flor e seus dois maridos, que leva bicho-de-pé, brigadeiros branco e tradicional, com cobertura de coco.

Na bicicleta, Milena adaptou uma caixa de frutas, enfeitada com flores, e é nela que transporta os doces. “A bike é usada como modal de transporte e balcão dos brigadeiros. Eu venho de Guarujá e chamo atenção no trajeto”, diz.

Na food bike, assim como no Madalena, o sabor tradicional ainda é o mais procurado. Uma novidade que está fazendo sucesso é o brigadeiro de café, chocolate e limão. “Está tendo bastante saída, é uma combinação diferente, mas que dá muito certo”.

Outro exemplo que caiu no gosto dos clientes é o de doce de leite com canela e cada brigadeiro custa R$ 3,50 e a caixa

ganhar dinheiro fazendo brigadeiros